terça-feira,9 julho , 2024
Home Economia Sudeste Asiático ultrapassa Mercosul como destino das exportações brasileiras | CNN Brasil

Sudeste Asiático ultrapassa Mercosul como destino das exportações brasileiras | CNN Brasil

por guilhermeniero
0 Comente
sudeste-asiatico-ultrapassa-mercosul-como-destino-das-exportacoes-brasileiras-|-cnn-brasil

As exportações brasileiras para os países da Asean, bloco econômico que reúne dez países do Sudeste Asiático, já superam as vendas para todo o Mercosul – uma demonstração tanto de vitalidade nos embarques para outros destinos comerciais quanto de enfraquecimento do mercado sul-americano.

No primeiro semestre, as exportações do Brasil para o Sudeste Asiático atingiram US$ 13,2 bilhões, o que representa um crescimento de 9,7% na comparação com o mesmo período do ano passado – quando somaram US$ 12 bilhões.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (4) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

As commodities ainda predominam na lista das principais mercadorias vendidas pelo Brasil à Asean. Petróleo, soja e açúcar foram os itens que impulsionaram essa alta.

Singapura, por exemplo, foi o destino de US$ 2,3 bilhões de petróleo brasileiro na primeira metade deste ano. A Indonésia importou US$ 827 milhões em açúcar produzido no Brasil – contra US$ 165 milhões entre janeiro e junho em 2023.

Em 2023, o Mercosul e Singapura assinaram um tratado de livre comércio. Trata-se do primeiro acordo comercial do bloco realizado com um país do sudeste asiático. Na prática, o acordo elimina mutuamente as tarifas de importação e simplifica procedimentos aduaneiros.

São países-membros da Asean: Brunei, Camboja, Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Singapura, Tailândia e Vietnã.

Já as exportações brasileiras para o Mercosul caíram 30%. No primeiro semestre de 2023, o montante das exportações totalizava US$ 12,5 bilhões. Em igual período de 2024, o valor foi de US$ 8,8 bilhões.

Essa queda foi puxada, principalmente, pelas exportações do Brasil para a Argentina, que caíram 37%. Os argentinos vivem uma prolongada crise econômica, com queda do PIB e inflação acumulada de 276% nos últimos 12 meses.

A diferença é que, para os vizinhos da região, as empresas brasileiras continuam exportando sobretudo bens manufaturados – industrializados e semi-industrializados.

O Mercosul realiza em Assunção, a partir de domingo (7), sua reunião semestral de cúpula. O presidente da Argentina, Javier Milei, decidiu não participar. No fim de semana, ele estará no Balneário Camboriú (SC) para participar da Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC).

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

CATEGORIA NOTICIAS

NOTICIAS RECENTES

AS MAIS VISTAS

Noticias Todo Tempo © Todos direitos reservados

Título do Título