terça-feira,9 julho , 2024
Home Policia 11 cristãos condenados por sua fé desaparecem da prisão no Vietnã

11 cristãos condenados por sua fé desaparecem da prisão no Vietnã

por REDAÇÃO
0 Comente
11-cristaos-condenados-por-sua-fe-desaparecem-da-prisao-no-vietna

Onze cristãos, que foram condenados por suas atividades religiosas, desapareceram da prisão, no Vietnã, causando preocupações sobre o tratamento dos seguidores de Cristo presos no país comunista.

Segundo o International Christian Concern (ICC), organização que apoia cristãos perseguidos no mundo, os 11 homens, seis protestantes e cinco católicos, foram detidos, em momentos diferentes, entre 2011 e 2016. 

Juntas, as sentenças dos cristãos somam 90 anos e oito meses de prisão. Agora, o paradeiro deles é um mistério.

Perseguidos pelo regime comunista

Na época, os seis protestantes foram acusados de “minar a política de unidade nacional”, devido ao seu envolvimento no protestantismo do povo Degar, um movimento que não é aprovado pelo regime comunista do Vietnã.

De acordo com a Comissão dos Estados Unidos sobre Liberdade Religiosa Internacional (USCIRF), um deles, chamado Sung A Khua, teve a casa danificada, e ele e a família foram expulsos de sua aldeia por não negarem sua fé em Cristo.

Mais tarde, eles foram autorizados a voltarem, mas Sung continuou sendo perseguido e foi preso por “desmatamento”, após usar árvores perto de sua residência para reconstruir sua casa.

Outro protestante, Y Hriam Kpa, foi detido pelas autoridades após se recusar a fechar sua igreja.

O povo Degar, também conhecido como Montagnards, é um povo tribal indígena que vive nas Terras Altas Centrais do país. Na Guerra do Vietnã, muitos deles foram aliados dos Estados Unidos e se converteram ao cristianismo.

De acordo com o grupo de defesa Campaign to Stop Torture in Vietnam, “funcionários do governo rotineiramente forçam os cristãos de Montagnard a se retratarem publicamente de sua religião, [e] aqueles que continuam a adorar em igrejas domésticas independentes enfrentam espancamentos e prisões”.

Já os cinco católicos, Runh, A Kuin, A Tik, Run e Dinh Kuh, também foram acusados de “minar a política de unidade nacional” por participarem da Igreja Católica Ha Mon, uma denominação que não é regularizada pelo regime vietinamita.

A USCIRF denunciou que, além dos 11 presos desaparecidos, outros quatro detentos cristãos sofreram tortura e maus-tratos.

Alguns pastores, que trabalham no Vietnã, também relataram que foram forçados a informar o número de fieis de sua igreja e os nomes dos que frequentam.

Perseguição no Vietnã

As autoridades vietnamitas têm um histórico de perseguição e hostilidade contra os cristãos, especialmente em vilas onde são constantemente vigiados.

As autoridades locais utilizam diversas formas de perseguição, incluindo pressionar os maridos a se divorciarem de suas esposas cristãs, o que também prejudica os filhos. Quando os maridos se recusam a fazê-lo, todos os subsídios governamentais, como alimentos, educação e fonte de renda, são cortados.

O Vietnã ocupa a 35ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2024, que classifica os 50 países onde os cristãos enfrentam as maiores perseguições no mundo.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

CATEGORIA NOTICIAS

NOTICIAS RECENTES

AS MAIS VISTAS

Noticias Todo Tempo © Todos direitos reservados

Título do Título